h1

Seppuku

janeiro 25, 2010

Cada vez que eu começava a pensar no seu rosto
Minha mente sofria um bombardeio de pensamentos
Como se parte de mim soubesse do segredo
Sem permitir que o resto se aproximasse

Será este  o rosto da minha morte?
Como no Livro Tibetano dos Mortos
Que não fala da morte
E o que é a morte?

Um turbilhão, um rosto aliado…
Uma nuvem brilhante no horizonte
O guarda e Genaro sentado na própria cabeça
Eu escrevendo e você lendo

Não há sentido na morte
Se eu não relacioná-la com a minha própria morte
Primeiro, o desmaio…
Depois o encontro com a morte

Acordo e a morte se choca comigo numa fúria muda
Me dissolvendo no nada, o mesmo nada que antes era a morte…
Um pontinho dentro de mim que se espalha como uma força incontrolável
Que me faz exandir, me achata e me estende

Sobre o céu, a terra e além
Minha vida seria uma névoa de cristais
Se movendo, movendo… e sumindo
Até que minha vontade possa me juntar novamente

Anúncios

8 comentários

  1. “vou por aí a procurar… rir pra não chorar…”


  2. Recue enquanto eh tempo, se bem que jah se faz tarde e voce jah comecou a se consumir.
    Tudo parece incrivel, mas se voce for serio, tudo a sua volta ira desaparecer em breve, quer dizer, as coisas estarao lah, mas a comunicacao jah nao serah possivel.

    Amaldicoe o dia em que voce encontrou aquela porta, ou morra, mas nunca, nunca brinque com isso.

    Beijos, Caculinha


  3. É de tremer mesmo, Kali. Mas não vou recuar. Que tudo ganhe um significado novo!

    Obrigado pelo seu amor, bjos.


  4. olha no relógio
    4 da manhã
    teto em branco

    é hora de parar

    vira pro canto
    finge dormir

    é hora de parar

    grito
    cheiro
    visão

    parar ?

    não há como esperar,
    quando a música não para
    e não há como parar a música,
    quando é o coração que canta
    não há descanso
    aqueles que não esperam
    são eles:
    os des-esperados

    salta
    teto?
    somente estrada
    (re)cria
    adapta
    corre
    a única parada é o finito
    desse agora

    que queima
    que chama
    que fere
    que não para !

    final?
    não há final
    somente estrada !


  5. pare de se preparar renato…
    não há nenhuma preparação possível…
    os ensaios a que a gente se refere nada tem a ver com preparar-se.

    em vez de ficar se preparando…
    vc precisa ter coragem.

    coragem pra se desapegar do que ai dentro ainda é um fantasma !

    vc escolhe agir pelo eu ou pela alma.
    essa preparação é por causa do eu.

    “coragem coragem se o que vc quer é aquilo que pensa e faz…
    coragem coragem eu sei que vc pode mais”

    tá na beira do abismo…
    se joga…
    não tem medo…
    se vc não encontrar mãos que te segurem pra voar com vc…
    vc vai encontrar o deserto…
    e mesmo no deserto…se vc souber olhar…
    vai encontrar pegadas…
    mas cuidado, pq a cada passo dado, elas somem. e isso que dizer que não tem volta !


  6. Lulu, o que que eu faço com vc?


  7. vc tomou a pílula vermelha no exato momento em que considerou que existe ai dentro algo oculto.
    se vc já sabe que existe não é mais oculto…
    tudo o que vc disser a partir de agora será muleta…desculpa…
    pq esse algo pra viver, depende de vc.

    coragem renato !!!!
    EU SEI que é difícil…
    mas é o único jeito !


  8. Não estou com medo… é um sentimento estranho mas não é medo



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: