h1

Dissolução

julho 15, 2009

morte e renascimento

Então eu o soube
O que quer que esteja encerrado aqui
Não depende de mim para existir

Canto febrilmente até não poder mais pronunciar as palavras
É como se as canções estivessem dentro do meu corpo
Me sacudindo incontrolavelmente
Tenho que sair, encontrá-la,  senão explodo

Sinto cada passo, eles ressoam na terra
Seu eco produz a euforia indescritível de ser homem
Sentei-me diante dela e cantei minhas canções
“O que você quer?”

Era como se não tivéssemos tempo
E eu tivesse de dizer tudo de uma só vez
E aquilo me ascendeu
Encheu todos os cantos do meu corpo com calor e clareza

Aquela sensação especial durou tempo suficiente
Para que eu pudesse tomar conhecimento dela
Então, mudou para um terror opressivo
Alguma coisa enorme respirava e se movia em volta de mim

Estou sendo caçado, meu perseguidor avança
Secretando ácido digestivo a fim de me dissolver
Um pingo caiu no meu braço e logo fico quase vaporoso
Uma luz esta saindo de debaixo da terra

É o Sol erguendo-se por detrás dos montes

Perfeição – Legião Urbana

Anúncios

One comment

  1. depois da catarse, o recolhimento…



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: