h1

Febre cerebral

maio 29, 2009

ruínas

Sensação de vácuo em torno de mim
Tudo em volta está escuro
Só o deserto, enquanto sigo pela orla do cais

Um vulto branco ao lado de um vulto negro
Pernas trêmulas, respiração ofegante
Caminho depressa, embora meus pés pareçam chumbo
E as juntas do meu corpo, enferrujadas

Dois olhos ardentes e vermelhos me olharam
Sento-me diante da janela

Um crepúsculo de nuvens purpúreas
Incendeia o céu
Lançando um clarão rosado sobre a paisagem

À luz do crepúsculo seus olhos parecem brasas
Atração magnética, mergulho em águas profundas
Perda de sentidos…

Volto com violentas sacudidas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: